Cuca terá cinco desafios no retorno ao Palmeiras

Compartilhe com seus amigos

O Palmeiras anunciou o retorno de Cuca nesta sexta-feira (5) e fez a alegria da torcida do Palmeiras. A empolgação é natural e justa por causa de tudo que o técnico fez em 2016. Mas também existem alguns motivos para preocupação. Existem pelo menos cinco grandes desafios que Cuca terá no comando do Verdão em 2017.

Mudança de estilo de jogo

Ao escolher Eduardo Baptista para comandar o time no início do ano, o Palmeiras fez um erro de cálculo: era evidente que ele ia querer mudar o estilo de jogo do time em vários aspectos. As mudanças foram feitas e agora terão que ser desfeitas.

Baptista organizou o time para marcar recuado, por zona, jogar no 4-1-4-1 e tentar controlar a posse de bola no ataque. Já Cuca prefere a marcação individual, muita intensidade para evitar a saída de bola adversária, usa o sistema 4-3-3 e aposta em um ataque mais vertical e direto. Resta ver se Cuca conseguirá fazer essas mudanças rapidamente.

Vestiário

Em 2016, surgiram boatos sobre diversas brigas entre Cuca e jogadores. O ambiente não era dos melhores, mas todos se fecharam por causa da grande chance de conquistar o título.

Agora Cuca vai reencontrar alguns jogadores com quem teve problemas. O presidente Mauricio Galiotte diz que está tudo resolvido, mas só no dia a dia isso ficará provado de verdade.

Ausencias de Moisés e Gabriel Jesus

Entre os três principais jogadores do Palmeiras no Brasileirão 2016, apenas Dudu está disponível atualmente. Gabriel Jesus foi vendido e ainda não tem um substituto 100% definido. Moisés se lesionou gravemente, só voltará em agosto e faz muita falta no meio-campo (defensivamente e ofensivamente) e até nas cobranças de laterais.

Adaptações de novos jogadores

Alejandro Guerra e Miguel Borja foram duas grandes contratações do Palmeiras para 2017, mas ainda não renderam tudo quem podem. Cuca não os conhece, mas terá que agilizar as adaptações de ambos. Eles podem ser justamente os substitutos de Gabriel Jesus e Moisés.

Felipe Melo e Willian são reforços que se adaptaram rapidamente e se destacaram no Palmeiras de Eduardo Baptista. Resta ver se Cuca também vai utilizá-los com frequência e em qual esquema tático.

Também existem alguns reforços que foram pouco utilizados até agora, como Keno, Raphael Veiga e Hyoran, que podem receber mais chances a partir de agora. O jovem Vitinho já foi elogiado por Cuca e também pode ganhar mais espaço.

Maratona de jogos

Em 2016, Cuca teve tempo para preparar o Palmeiras antes do Brasileirão, já que o time ficou três semanas sem jogos para disputar. Desta vez, porém, ele terá uma semana de preparação antes de entrar em uma maratona de jogos. Enfrentará Vasco (14 de maio), Internacional (17), Chapecoense (20), Atlético Tucumán (24), São Paulo (27) e Internacional (31). Serão seis jogos em duas semanas e meia, valendo por três competições diferentes: Copa Libertadores da América, Campeonato Brasileiro e Copa do Brasil.

Compartilhe com seus amigos

Written by 

Luís Cláudio Santos ou Cacau Santos como gosta de ser chamado é profissional de Marketing e amante dos esportes.

Obrigado por sua visita, a sua opinião é muito importante nos, deixe o seu recado.

%d blogueiros gostam disto: