DISCURSO OFICIAL DE ABERTURA DO EVENTO DO NÚCLEO ACADÊMICO DE LETRAS

Compartilhe com seus amigos
DISCURSO OFICIAL DE ABERTURA DO EVENTO DO NÚCLEO ACADÉMICO DE LETRAS E ARTES DE LISBOA REALIZADO NA CASA DAS BEIRAS – RIO DE JANEIRO NO DIA 21/01/2017 Caros Académicos, Néo – Académicos, Ilustres convidados, Amigos. A cultura está no centro dos debates contemporâneos sobre a identidade, a coesão social e o respeito pela diversidade cultural, assumindo crescente importância nas relações de cooperação e de intercâmbio, baseadas no interconhecimento e compreensão reciproca entre os Homens. Neste sentido e por amor à cultura e às artes, em particular à literatura que me é muito querida, foi com enorme satisfação que aceitei o convite para Presidente do Núcleo Académico de Letras e Artes de Lisboa, uma honra para mim! Num tempo onde a nossa identidade é permanentemente colocada à prova, torna-se obrigatório estimular a cultura como um dos alicerces indispensáveis para a identidade dos povos. É meu entendimento que, o NALAL (Núcleo Académico de Letras e Artes de Lisboa) aglutina no seu seio, através dos seus membros, toda essa capacidade. O potencial que no domínio cultural e social cada um de nós transporta, na música, nas artes plásticas (nas suas mais variadas formas), na literatura, na dança, na representação e tantas outras; a capacidade criativa que manifestam representa o que há de mais profundo na alma de todos nós, das nossas gentes, das nossas raízes. Não duvido que é para este propósito que todos podemos unir esforços. A intenção dos que se congregam no núcleo é o de dar ênfase ao que lhes é mais querido, as artes. Através do interconhecimento, as experiências enriquecedoras que nos podem facultar e transportar além de horizontes infindáveis. Mas, na verdade – espero não estar equivocado – algo mais nos une para além das amizades que se geram. Uma língua, a de dar à nossa língua o papel e importância que ela tem hoje no mundo.
Vários são os lugares em que ela é falada e apreciada, extravasando grandemente os limites das nossas fronteiras. Hoje a língua Portuguesa é falada por milhares e milhares de seres humanos tornando-se um laço de cultura e amizade entre as mais diversas e até distantes regiões e civilizações afirmando a sua poderosa força. Creio ser um ideal de todos nós pelo qual lutamos e que chamamos de LUSOFONIA e que transcende a questão linguística, fazer do Núcleo uma organização não abstrata, extática. Ao longo de cinco séculos, emerge aquilo que designamos de lusofonia, desse rico património imaterial, forjado a partir de experiências vividas no cruzamento desse triângulo Portugal – Brasil – África, acrescida da presença de Timor – Leste, uma construção que teve um dia para começar, mas que não tem uma data para terminar. Conto convosco para que o Núcleo Académico de Letras e Artes de Lisboa possa também dar o seu modesto contributo com vista a prosseguir a sua finalidade nesse âmbito. Meus amigos, é na língua portuguesa que acordamos, é na língua portuguesa que adormecemos, é com ela que sonhamos e ambicionamos alcançar objetivos. É com ela que mal cheguei vos digo, já sinto saudades de voltar. Com a inspiração na criação das nossas obras, no amor que colocamos no nosso trabalho, no sonhar e fazer sonhar, viajemos então como sonhadores, apaixonados, inspirados, embalados para o mundo numa alma comum. Uma alma de talentos concebida pela nossa língua. Sejam todos bem-vindos. Bem Hajam! António Manuel Palhinha – Presidente do Núcleo Académico de Letras e Artes de Lisboa
admin
Me siga

admin

"Não me dêem fórmulas certas, porque eu não espero acertar sempre.
Não me mostrem o que esperam de mim, porque vou seguir sempre meu coração.
Não me façam ser quem não sou, nem me convidem a ser igual a ninguém, porque sinceramente sou diferente!"
admin
Me siga
Compartilhe com seus amigos

Written by 

"Não me dêem fórmulas certas, porque eu não espero acertar sempre. Não me mostrem o que esperam de mim, porque vou seguir sempre meu coração. Não me façam ser quem não sou, nem me convidem a ser igual a ninguém, porque sinceramente sou diferente!"

Obrigado por sua visita, deixe aqui a sua opinião.

%d blogueiros gostam disto: