Márcio Victor faz arrastão na Engenho Velho de Brotas, nesta sexta-feira (29)

Compartilhe com seus amigos

Márcio Victor faz arrastão na Engenho Velho de Brotas, nesta sexta-feira (29)

Concentração do Samba Junino acontece a partir das 19h no Supermercado Nova Ondina

O cantor Márcio Victor vai presentear o bairro em que nasceu, Engenho Velho de Brotas, com um arrastão na noite desta sexta-feira, 29 de julho. O cantor promete receber convidados e levar muita diversão para a comunidade, revitalizando o tradicional Samba Junino. “Quero contar a participação de todos vocês, moradores aqui do Engenho Velho, que sabem da nossa cultura. Vão ser quase dez horas de samba”, disse o artista. A concentração do Samba Junino acontece a partir das 19h no Supermercado Nova Ondina.

Patrimônio

O samba junino é uma manifestação cultural típica de Salvador, em que grupos de samba saem às ruas entre o sábado de Aleluia e o Dois de Julho. Ela acontece geralmente em comunidades majoritariamente negras da capital e aparece no Engenho Velho de Brotas, Federação, Garcia e Nordeste de Amaralina. A atividade está em processo de se tornar Patrimônio Imaterial de Salvador.

Márcio Victor, vocalista do Psirico, também guarda ternas lembranças dos concursos realizados no Engenho Velho de Brotas. “Desde criança participava, pois meus tios cantavam e eu aproveitava para tocar quando deixavam”, conta, ressaltando que, naquele período, as pessoas simples abriam suas casas para os grupos de samba que saiam de bairro em bairro, fazendo uma festa junina diferente, onde a sanfona, zabumba e o triângulo não eram protagonistas.

“Durante um ano inteiro as pessoas pagavam um carnê que possibilitava montar a estrutura e até mesmo o ônibus que levava os músicos de bairro em bairro”, conta Márcio. Ele lembra que, na época, era comum os comerciantes dos bairros patrocinarem a farra. “Como os sambas juninos sempre foram muito populares, feitos por uma classe trabalhadora, havia ainda grupos que se especializavam em fazer sambas de protesto”, completa.

Esse ano, o músico participará do arrastão do Leva Eu e, até o final do ano, gravará um álbum só com sambas de roda com a participação de Roberto Mendes. “O samba junino sempre foi desvalorizado e o que estamos fazendo agora é tentar encorajar os grupos a continuarem nessa expressão que foi o meu berço e de muitos outros músicos”, diz o vocalista do Psi.

Antenor Garrido

Antenor Garrido

"Não me mostrem o que esperam de mim, porque vou seguir sempre meu coração.
Não me façam ser quem não sou, nem me convidem a ser igual a ninguém, porque sinceramente sou diferente!"
Antenor Garrido
Compartilhe com seus amigos

Written by 

Obrigado por sua visita deixe sua resposta

Curta nossa Página
%d blogueiros gostam disto: