O Dia dos Pais bem Radical no Parque Tecnológico da Bahia, Drift Trike Destemidos Salvador

Compartilhe com seus amigos

Drift Trike
O Dia dos Pais Radical Trike Strike reuniu Alguns competidores da cidade de Salvador no Parque Tecnológico da Bahia, para uma corrida com muita ação sobre triciclos customizados capazes de alcançar a velocidade máxima de 115km/h!

Saiba mais da ciência do trike e um pouco mais desse esporte, inspirado numa brincadeira de infância!


Siga essa comunidade no Facebook

https://www.facebook.com/groups/1223902867724093/

 


 

Foto: Marcelo Guedes
Drift Trike

O que é um drift trike?

Foto: Marcelo Guedes

Drift Trikes são triciclos construídos para fazer drift, ou seja, derrapar de lado. O drift é mais famoso com carros, mas ganhou espaço em duas rodas. Ou melhor, em três…

Fotos: Marcelo Guedes
Fotos: Marcelo Guedes
Fotos: Marcelo Guedes
Fotos: Marcelo Guedes
Fotos: Marcelo Guedes
Fotos: Marcelo Guedes

Ladeira abaixo, os pilotos utilizam seus trikes e realizam um Downhill, principalmente em ladeiras com curvas, onde podem realizar os drifts, 360° (volta no próprio eixo), andar sobre duas rodas ou até mesmo em apenas uma (RL Wheeling, quando o piloto anda somente com a roda dianteira). Além disso, outras manobras – inclusive algumas de BMX e Motocross – também são praticadas, porém, exigem a colocação de uma rampa no trajeto.

Você que curte pedalar sobre duas rodas, provavelmente, já precisou de uma roda adicional, em algum momento da vida, para aprender a ter equilíbrio. O triciclo é geralmente associado ao brinquedo de criança. No entanto, este tipo de conceito de veículo evoluiu, transformando-se em brinquedos para os adultos.

O “trike” vem da palavra triciclo em inglês (tricycle), ganhando novas características e finalidades. Para entender mais sobre o assunto, conversamos com Andre Ribeiro, considerado um dos pioneiros no desenvolvimento do produto Trike, que logo virou um esporte no país.

Trikes no Brasil

A partir da divulgação na internet, os Drift Trikes se popularizaram muito rápido, e o esporte ganhou pilotos no mundo todo. Um dos pioneiros na invenção dos Drift Trikes fundou a empresa MadAzz, na Nova Zelândia, que fabrica e evolui os trikes.

No Brasil, a brincadeira ganhou um impulso a mais quando o programa MTV Sports apresentou uma corrida de Drift Trikes junto com a empresa Dream Bike, a primeira a fabricar Drift Trikes no Brasil. “Vimos o ‘brinquedo’ na internet e alguns amigos nossos da emissora falaram para fazermos uma gravação sobre a construção do trike. Depois, realizamos uma corrida e colocamos em produção na fábrica. Deu certo e começou a crescer demais a procura”, conta André Ribeiro, diretor executivo da Dream Bike.

O maior meio de divulgação do Drift Trike atualmente são as redes sociais, meio pelo qual Sidnei Prado conheceu a modalidade. Pode-se encontrar não só dicas e tutoriais sobre como fazer um trike, mas também encontrar uma galera para praticar. Pelas redes sociais os pilotos combinam eventos, encontros e competições.

Sidnei conta que esteve presente no primeiro dia em que se praticou Trike Drifting em sua cidade. “O crescimento do esporte aconteceu de uma forma muito rápida e inesperada, com muitos novos adeptos, tanto locais quanto de municípios e estados vizinhos, que vinham andar conosco e nos convidavam para conhecer seus respectivos estados e municípios”.

“É um pessoal que em geral vem do skate ou que tem uma idade mais avançada, que teve um carrinho de rolimã antigo, ou mesmo que tenha receio do BMX devido às quedas. O perfil é bem variado”, complementa André.

Hoje já existem campeonatos estaduais, além de vários outros campeonatos no Brasil inteiro. E mundialmente falando, o Brasil vai sediar o evento Slider King, que nasceu na Itália e se tornou um evento mundial.

Cuidados ao pilotar um drift trike

Drifar um trike também exige alguns cuidados. Esses triciclos geralmente são usados em vias públicas, portanto, todo cuidado é pouco.
Quem tem cabeça usa capacete! Para fazer drift com triciclos os capacetes fechados são os mais indicados. Como os trikes podem atingir velocidades altas – chegando até a 70 km/h – usar joelheiras, cotoveleiras e luvas é muito recomendado.


Calçados fechados também são sugeridos, pois o contato dos pés com o asfalto em alta velocidade pode causar ferimentos. “Hoje em dia, de acordo com a radicalidade que o esporte tomou, uso equipamento de moto velocidade: capacete fechado e com viseira, luva e macacão de couro, caneleira e protetor de coluna, e atualmente não vejo melhor equipamento para o esporte”, diz Sidnei.

Como é praticado em vias públicas, os pilotos de Trike não são os únicos a utilizar a rua. Isso exige atenção e cuidado com outros veículos, ou acidentes graves podem acontecer. O melhor é escolher lugares com o mínimo de tráfego possível. Sidnei também comenta que nos rolês ‘são usados rádios comunicadores para ter certeza de que não haja veículos, pedestres e animais na ladeira para poder descer tranquilo.’

Sempre verifique o equipamento antes de praticar. Verificar se os freios estão bons e se todas as peças estão instaladas corretamente e os parafusos apertados com torque certo.

É importante evitar asfaltos mal conservados, esburacados ou muito irregulares. Durante a derrapagem, as rodas podem travar em algum buraco ou irregularidade e causar acidentes, além de danificar o triciclo. Asfalto molhado aumenta a facilidade de derrapar, mas também a de ocorrer acidentes.

A Experiência do Trike Drifting

Segundo a galera que pratica, o Trike Drifting garante uma boa dose de diversão, ainda mais quando o rolê acontece em grupo: “A sensação é de adrenalina, liberdade, realização, conquista, e a maior delas, a diversão, que fica ainda melhor entre amigos. Posso disser que hoje o esporte proporcionou a todos os adeptos uma nova família, onde nos encontramos para nos divertir e praticar esporte, que como todos os outros, faz bem para a saúde e para tirar o estresse do dia-a-dia” diz Sidnei.

E esse esporte pode proporcionar muito mais. Sidnei afirma que a família do Drift Trike está unida para a realização de atividades solidárias. No mês de janeiro a cidade de Itaóca e região, em São Paulo, foram atingidas por chuvas e enchentes. “A Família Drift Trike mais uma vez se uniu para realizar formas de arrecadações, e uma delas foi o “Drop Solidário em Prol de Itaóca”, realizado na cidade de Vargem – SP em 19 de janeiro de 2014, com o objetivo de arrecadar alimentos e objetos de necessidade básica para aquelas pessoas que necessitavam,” conta Sidnei. Essa é uma de várias ações que a Família Drift Trike realizou como ajuda a quem necessita.


Isso é Drift Trike! Triciclos que juntam diversão, adrenalina, amizade e solidariedade!

Antenor Garrido

"Não me mostrem o que esperam de mim, porque vou seguir sempre meu coração.
Não me façam ser quem não sou, nem me convidem a ser igual a ninguém, porque sinceramente sou diferente!"
Antenor Garrido
Compartilhe com seus amigos

Written by 

Obrigado por sua visita, a sua opinião é muito importante nos, deixe o seu recado.

%d blogueiros gostam disto: