Uma Self feita por um Macaco causa polêmica

Compartilhe com seus amigos

A Self do Macaco causa polêmica
Disputa jurídica ganhou notoriedade nos últimos anos. Fotógrafo inglês declarou falência após todo o imbróglio da disputa e a perda dos direitos da imagem do famoso clique. Uma história que poderia virar filme

por Revista FHOX

Foto: o fotógrafo de natureza britânica David Slater  E de quem é essa foto?

A história do autorretrato é famosa. Em 2011, o fotógrafo de natureza britânica David Slater estava em uma floresta na Indonésia. Ele deixou o equipamento ligado para que os macacos pudessem brincar com a câmera. Um deles (Naruto) fez uma bela Self. A foto ficou tão divertida que ele vendeu fácil. Depois a imagem viralizou e foi aí que o caso ganhou uma trilha surreal. Primeiro foi parar no acervo de domínio público da Wikipedia.

Slater processou o site e a fundação Wikipedia. O fotógrafo diz que no primeiro ano ganhou duas mil libras esterlinas (mais de 8 mil reais) com os direitos da foto. Ele alega que depois que o Wikipedia colocou na acervo ele parou de ganhar dinheiro. Nas contas do profissional, uma perda de pelo menos 10 mil libras esterlinas (mais de 40 mil reais). O caso foi parar nos Estados Unidos porque a Wikipedia está sediado no país. A PETA (People for the Ethical Treatment of Animals – organização que protege os animais) só entrou no caso um tempo depois em defesa dos direitos do macaco e pedindo para reverter a indenização em defesa dos animais da região.

Detalhe: a empresa Blurb (serviço on-lne de impressão) acabou arrastada para o processo depois que um photobook do fotógrafo com fotos do animal foi publicado pela marca.

o fotógrafo de natureza britânica David Slater
o fotógrafo de natureza britânica David Slater

A história fez tanto sucesso que apareceu em sites, jornais e foi parar na tevê em um programa batizado de Naruto vs Slater.

davidslater

Hoje situação do fotógrafo é complexa. Por 17 anos, Slater clicou a natureza e viveu disso. Nessa última etapa da disputa legal o fotógrafo nem conseguiu viajar para acompanhar a batalha. Estaria sem dinheiro para a passagem aérea ou mesmo para pagar o advogado. Ele alega que a perda de renda o levou a falência e que estaria sem condições de pagar por um equipamento novo.

Hoje ele dá aula de tênis e passeia com cães para poder sobreviver. O assunto retornou para mídia com o avanço do caso nessa semana em um tribunal dos Estados Unidos em San Francisco. Segundo fontes, diversos estudantes de direito estiveram lá e se divertiram com o caso inusitado. Até o juiz mostrou bom humor. Afinal, se trata de um macaco da indonésia que nem sabe que está em uma disputa legal. O advogado do fotógrafo, Andrew Dhuey, disse que a ação abre um perigoso precedente em direito autoral.

Screen-Shot

Ano passado a PETA perdeu uma das ações. Um juiz norte-americano disse que não há como dar direito da imagem para um bicho. A advogada da Blurb, Ângela Dunning, disse que se um macaco pode processar, o que mais ele pode fazer? A PETA insiste que está representando os interesses do macaco e dos animais da região. O advogado do fotógrafo diz que a ação da organização de proteção dos animais é mais uma forma de fazer marketing do que uma luta pelos animais.

Seja como for, o próprio fotógrafo reconhece que a famosa Self ajudou a salvar da extinção os macacos daquela região. Enquanto isso Slater diz que segue lutando para deixar os direitos da fotografia para a filha de sete anos.

The Washington Post indica que se macaco ganhar o caso pode abrir precedente para que animais e mesmo seres com inteligência artificial (robôs e afins) sigam na mesma direção.

https://fhox.com.br/news/o-caso-surreal-da-selfie-do-macaco/

Antenor Garrido

Antenor Garrido

"Não me mostrem o que esperam de mim, porque vou seguir sempre meu coração.
Não me façam ser quem não sou, nem me convidem a ser igual a ninguém, porque sinceramente sou diferente!"
Antenor Garrido
Compartilhe com seus amigos

Written by 

Obrigado por sua visita deixe sua resposta

%d blogueiros gostam disto: